arraste para o lado para ver mais fotos
Antonio Lopes - Crônica 340 - Psicanálise e a Educação

No desenvolvimento do Ser deve-se considerar que os períodos são de intensas marcas de afetos variados e incompreensíveis, sofrem a influência dos valores culturais da família e dos educadores que têm seus valores pessoais desenvolvidos numa cultura própria de vida, podendo ser um modelo arcaico e autoritário.

Vamos lembrar como éramos na juventude para reconhecer que não sabíamos nada sobre como educar um filho. Pensávamos saber tudo, tendo repassado, então os valores que herdamos da nossa família, do pai ou da mãe, dos avós, ou de quem nos criou. Despreparados, sem frequentar uma Escola de Pais, aprendendo de forma empírica com os erros e acertos, influenciados pelo meio em que vivemos, com doutrinas capitalistas onde se desenvolvem padrões de que se deve ser esperto e tirar vantagem em tudo, agimos como donos da verdade.

Os princípios éticos e morais se tornam confusos e, como o ser humano sempre está em busca do prazer, a fuga das escolas no segundo grau parece ser o caminho mais adequado, pois precisamos trabalhar, ganhar dinheiro, nos divertir e gozar a vida. O padrão adotado pelas escolas não estimula o adolescente a participar com interesse, pois o que se aplica são obrigações com uma carga elevada de disciplinas, sem levar em conta as aptidões individuais do alunado.

Novos modelos de ensino que estão sendo desenvolvidos, proporcionando um maior protagonismo do aluno e a participação do professor mais como um auxiliar na aprendizagem do que reprodutor de ideias, já ganham força pelo mundo e vão chegando timidamente ao Brasil. A facilidade de acesso à tecnologia requer uma reformulação dos métodos de ensino, para que se possa utilizar com mais qualidade este vasto campo de informações que muitas vezes confundem e dispersam os interesses.

Essas novas propostas de educação que vêm de países como Estados Unidos, Finlândia e Portugal oferecem a oportunidade de uma carga menor de disciplinas e maior número de horas de ocupação, para que se otimize o interesse do aluno, vem demonstrando melhores resultados e rendimentos de estudantes.

O que vale, mesmo, são os valores pessoais desenvolvidos pela cultura e pelas vivências. Psicanálise e Educação é um vínculo que precisa ser reforçado e repensado para lidar com os anseios dos educadores, suas neuroses e a melhor compreensão das necessidades humanas dos alunos. É principalmente no período da Educação Básica que existe uma grande responsabilidade dos educadores, aí incluídos pais, professores, ambiente familiar e social. Nesse período a criança está na fase de descobertas, curiosas sobre a vida. É a fase da formação da sua personalidade que irá propiciar a ela a sua condução pela vida futura, até o fim dos seus dias.

Para se construir uma sociedade melhor, reduzir a criminalidade e os abusos sociais, é primordial uma educação eficaz que proporcione oportunidades para o jovem escolher e gostar de uma atividade profissional: pode ser um processo de mais de vinte anos, mas com certeza reduzirá drasticamente o fervor das notícias de barbaridades e escândalos de hoje em dia.



Crônica anterior        /         Página inicial         /        Crônica seguinte




Diversos Há 2 anos