arraste para o lado para ver mais fotos
Antonio Lopes - Crônica 404 - Atração e o Dia dos Namorados

A atração entre homem e mulher se manifesta espontaneamente quando alguma coisa chama a atenção, provocando uma sensação gostosa que alimenta o Ego. Alguns dizem que é a química, é irresistível, atribuindo ao perfume da pessoa a excitação provocada. Isto acontece no olhar, que dilata as pupilas que adquirem um brilho especial. Inconscientemente o corpo se endireita e parece que a pele fica mais sedosa e cheia de vitalidade, a voz fica modulada e suave, alterando a fisiologia como um pavão que abre suas penas, formando um espetáculo de beleza, como um convite ao amor.

A química do organismo são os feromônios que emitem uma sensação estonteante, envolvendo a alma como uma nuvem que inebria, liberando pensamentos sexuais e parece emitir uma força magnética mesmo que se esteja a uma certa distância, arrepiando o ser em busca de prazer. As preocupações desaparecem, o batimento cardíaco acelera e domina a euforia de uma conquista, impulsionando uma energia em direção ao objeto da atração.

Não se consegue prestar atenção ao o que os outros falam nem ao que acontece ao redor e fantasias de desejos proliferam na mente humana. Com uma criatividade inesperada se estabelece um diálogo atraente e sedutor. Mensagens posturais e do olhar procuram estabelecer uma sintonia buscando uma identidade em comum, com os mesmos interesses. Um sorriso sensual contagia com uma força inebriante, aproximando as duas pessoas de forma irresistível. É o princípio do namoro.

É a eterna busca do ser humano, na esperança de estabelecer um romance que possa durar por toda a vida. Isto acontece até com pessoas que moram juntas por um bom tempo e permite a renovação da afetividade carinhosa, despertando a sexualidade tão necessária para o bem-estar pessoal, que reduz as agonias da vida, pois estimula a produção de endorfina na circulação sanguínea, dando a sensação prazerosa de viver.

12 de junho, Dia dos Namorados. A criação de propaganda em 1948, pelo publicitário João Dória para a loja Exposição Clipper, com o objetivo de melhorar as vendas, se consagrou no Brasil e passou a ser uma data expressiva entre os casais, incentivando a economia através do amor.

Entre tantas melodias que enaltecem essa maravilhosa emoção humana, segue um trecho da música gravada pela primeira vez por Caubi Peixoto¹:


 “É tão sublime o amor
O amor que tem da meiga flor o perfume, a cor
Uma estrada tão florida
Razões da própria vida
O sonho mais feliz de um sonhador”...

Amar e ser amado é o que dá vida às pessoas.
Amar e ser amado é 100% humano.



¹ "Fox de Paul Webster e Sammy Fain, com letra nacional de Alberto Almeida, da trilha do filme "Suplício de uma saudade" ("Love is a many splendored thing", 1955), estrelado por William Holden e Jennifer Jones. Esta versão teve muitas gravações, mas a de Cauby Peixoto foi a de maior sucesso, lançada pela Columbia em maio-junho de 1956 no LP de 10 polegadas "Você, a música e Cauby", como faixa de abertura, e no 78 rpm CB-11002-A, matriz CO-55565. samuel63867."



Crônica anterior        /         Página inicial         /        Crônica seguinte




Diversos Há 8 meses