arraste para o lado para ver mais fotos
Antonio Lopes - Crônica 385: Desculpa Brasil.

No sentido da palavra, pedir desculpas serve para aliviar a nossa culpa por algum ato indevido que possa causar prejuízo ao próximo. É pedir perdão por um ato falho cometido quando se pensava estar agindo na melhor forma para todos. Pedir desculpas é justificar de forma demagógica para si próprio, como que dizendo para a consciência que ela precisa produzir pensamentos que possam fortalecer o ego. Se retiramos o des da palavra, sobra a culpa. O des serve para retirar a censura.

Quando nos justificamos é porque não fizemos o que deveríamos ter feito. Daí explicações e mais explicações que nada resolvem, mas gera uma falsa impressão de que tudo foi resolvido. A palavra “des-“ com sentido de afastamento, de negação da culpa mais a “culpa” assume figura de delito, de erro.

Atualmente a campanha desenvolvida por uma rede de televisão está estimulando as pessoas a gravar uma mensagem dizendo o que querem para o nosso país, proporcionando argumentos para munir os políticos sem moral com falas construídas pelos marqueteiros, criando ilusões com promessas que não serão cumpridas. Mais uma vez vivemos o panorama das mentiras e das armações que beneficiam a poucos e prejudica toda uma nação.

Na história de campanhas, slogans construídos “Varre, varre vassourinha” – “Caçador de Marajás” “Vamos acabar com as elites e ajudar os pobres” - “lugar de político ladrão é na cadeia” – “Vamos acabar com as maracutaias do governo” e depois jogam o peso do fracasso nas costas da população. Assim se descortina os escândalos num cenário nunca visto, mas que sempre existiu entre o séquito que compõem a corte nacional com seus reizinhos, barões e tantos outros nobres que se locupletam sugando os que produzem riqueza e oportunidades para uma sociedade carente de qualidade de vida.

É tão fácil saber o que o Brasil precisa, pois está escrito na bandeira nacional “ORDEM E PROGRESSO”.

Desculpas Brasil, por tantas enganações e pela falta de esclarecimento quando votamos. Pronto, está justificado para eliminar a culpa. Desculpa Brasil!



Crônica anterior          /          Página inicial          /          Crônica seguinte




Diversos Há 1 ano