Antonio Lopes - Crônica 351 – Mulher e Mãe Hoje
No século passado, as mulheres eram educadas para cuidar da casa, arranjar um bom partido, ter filhos e cuidar do marido (certas culturas ainda continuam dessa forma). Em várias famílias, mães que se submeteram ao rigor das doutrinas que tantas sofreram, e sofrem, insistem em dar ordens para suas filhas afirmando que devem obedecer e seguir a vonta(...)


Diversos Há 2 anos ler

Antonio Lopes - Crônica 350 - Um pouco sobre o bebê
Chegando o Dia das Mães vamos entender um pouco sobre o que acontece com o feto desde o início da fecundação. É possível que uma memória celular seja inserida num ser que irá começar a tomar forma. O feto registra sentimentos e aspectos genéticos que poderão influenciar na sua personalidade, quando adulto. O pequenino em formação desenvolve uma ati(...)


Diversos Há 2 anos ler

Antonio Lopes - Crônica 349 - Mãe e a criança
Quando nasce uma criança, nasce também a mãe, pois a mulher existia, mas não era mãe. É algo absolutamente novo para a mulher, que se encontra em dúvida sobre a melhor maneira de criar seu filho e aposta no seu sexto sentido, lembrando dos acontecimentos que a feriram e também dos e aprendizados durante sua existência, talvez pensando em como evita(...)


Diversos Há 2 anos ler

Antonio Lopes - Crônica 348 - A Páscoa no mundo
Mais significativa para católicos, evangélicos e ortodoxos, a Páscoa apresenta diferenças na forma de comemorar e geralmente significa a ressureição de Jesus Cristo. Tem como significante a dor e a alegria, a vitória sobre a morte, do bem sobre o mal, da felicidade sobre a tristeza. Para os cristãos espíritas significa a renovação de si mesmo, na m(...)


Diversos Há 2 anos ler

Antonio Lopes - Crônica 347 - O que fazer com o medo?
Emoção básica do ser humano, desenvolvida como um mecanismo instintual de defesa e sobrevivência, o medo tem o propósito de sinalizar um perigo eminente e nos prepara para a fuga ou enfrentamento de uma possível agressão física, moral ou espiritual. As manchetes que divulgam as atrocidades das loucuras humanas na disputa incessante pelo poder, opri(...)


Diversos Há 2 anos ler

Antonio Lopes - Crônica 346 – Estou doente e agora?
Viver doente, com dor de cabeça, indisposição física, muito sono e sem vontade alguma de sair de casa revela um desânimo que abate o físico e a mente levando ao desejo de ficar dormindo, não conversar com ninguém e se isolar de qualquer meio social, formando um quadro bastante complicado que pode levar a uma tristeza profunda. Ficar agoniado, como (...)


Diversos Há 2 anos ler