arraste para o lado para ver mais fotos
Antonio Lopes - Crônica 393 - O desenvolvimento da Psicanálise

O desenvolvimento da Psicanálise:

Freud era aluno de Charcot e iniciou sua viagem profissional com o aprendizado da hipnose que tratava as histerias com o poder de sugestão. Este processo coloca a pessoa em um estado de transe e pode buscar lembranças bem distantes da vida, pode aliviar dor de cabeça, enxaqueca e estados de paralisação de certos movimentos corporais, como se praticava nos anos 1890/1895 no case clássico Ana Ó.

No desenvolver das experiências, Freud em 1895, criou o método de Associação Livre, que é deixar que o paciente fale, aleatoriamente das suas lembranças e, em determinado momento, ao perceber algum ponto marcante que é o possível elemento da histeria, pontuar, fazer perguntas, estimular que a pessoa busque seus conteúdos que a emocionam e que afetam seu comportamento, o que se manifesta com grande emoção, provocando no paciente reações as mais variadas, com surtos de choro ou de riso por uma situação vivida.

A opção de Freud pela Associação Livre resultou na Psicanálise, que é um método sem sugestão hipnótica, pois percebeu ele, que na hipnose poderia provocar no paciente resultados distorcidos pela sugestão. Para melhor explicar, se você pensar agora numa fruta que tanto gosta, concentrar seu pensamento na cor, no cheiro e no sabor, poderá sentir o gosto e ver com detalhes as cores, estimulando o desejo de saborear. Isto é uma indução hipnótica.

Na Psicanálise com o método de Associação Livre, o paciente falará do que estiver lembrando no momento, porem ao começar a estimular o inconsciente, lembranças lá do fundo da alma vem à tona, surgindo as mágoas e tristezas que ainda fazem parte de feridas da alma, porque não estão definitivamente resolvidas, ao contrário, estão liberando energia que tortura o ser humano com sentimentos de culpa, incompetência, remorsos, gerando síndromes que desestruturam a vida, pânico, depressão, baixa autoestima e sintomas orgânicos inesperados e inexplicáveis.

Quando a pessoa toma então, consciência de afetos que estão atrapalhando seu bem-estar, ela pode resolver o que fazer com cada situação, o que leva a um estado de equilíbrio que permitirá estabelecer um norte para a realização dos seus desejos. É aí que se consolida uma cura.

Quando falamos de afetos queremos dizer que são palavras e situações que descontrolam nossos pensamentos, provocando emoções inexplicáveis, as quais alteram nosso batimento cardíaco, a respiração, contraem músculos e aceleram a respiração. Portanto, afetos prejudiciais são transferidos por pessoas com suas agressões verbais, ou por resultados negativos em algumas atividades fracassadas, resultando num grande e interminável sentimento de culpa. O sentimento de culpa é destrutivo e consome a energia do ser humano, colocando-o num estado de depressão em busca de pagar por uma falha, um erro. Psicanálise estimula a liberdade de se conhecer e Ser.



Crônica anterior        /         Página inicial         /        Crônica seguinte




Diversos Há 1 ano