arraste para o lado para ver mais fotos
Antonio Lopes - Crônica 406 - Espírito Empreendedor

Despertar o locus interno empreendedor é uma das mais difíceis tarefas para o indivíduo que foi preparado para ter um bom emprego e fazer carreira profissional. Exige a construção de uma visão holística do ambiente, para que possa desenvolver um novo produto, um novo serviço ou até mesmo um método para modificar uma estrutura organizacional.

Em psicologia, locus é a expectativa do indivíduo sobre a medida em que os impulsos se encontram sob controle interno (esforço pessoal, competência) ou externo (as outras pessoas, sorte, chance, etc.). Uma pessoa que tem um locus predominantemente interno sente-se mais no controle de sua própria vida, atingindo mais facilmente o sucesso pessoal, em troca de uma exigência muito maior de si mesmo. Uma pessoa com locus de controle externo sente que fatores externos têm um controle maior na sua vida, exige mais dos outros e possui maior dependência emocional.

É comum dizer que um empresário bem-sucedido é de muita sorte, mas só ele sabe que sua realização não é de sorte mas, sim, de muita competência, coragem e esforço. Empreendedor nato é aquele que nasce com as características necessárias para empreender com sucesso. No entanto, como se trata de um ser social, influenciado pelo meio em que vive, a formação empreendedora pode ser desenvolvida.

O empreendedor consegue fazer as coisas acontecerem, pois é dotado de sensibilidade para os negócios, tino financeiro e capacidade de identificar oportunidades. Com esse arsenal transforma ideias em realidade, para benefício próprio e para benefício da comunidade. É preciso ter criatividade e um alto nível de energia, estimular imaginação e muita perseverança. Ser capaz de transformar uma ideia simples e mal estruturada em algo concreto e bem-sucedido no mercado é um grande desafio.

Aprender a gerir sua própria vida junto com a atividade empresarial: requer uma demanda de conhecimentos indispensáveis para poder sustentar as ações de negócio de forma produtiva, não esperando resultados em curto prazo, mas entendendo que a visão empresarial é de resultado no mínimo anual. Buscar consultoria no SEBRAE é um bom caminho. Abrir uma empresa somente pela paixão pode ser um suicídio financeiro, que afetará drasticamente a vida pessoal e familiar.

Administrar, planejar, dirigir, organizar e controlar as atividades, sob todos os aspetos que envolvem um negócio, requer características básicas que são: necessidade de realização (estudar a pirâmide de Maslow). Se não tiver necessidade de realização, talvez seja melhor não ir adiante. Muita disposição para assumir riscos financeiros, emocionais e materiais. Autoconfiança, paixão por desbravar novidades, racionalidade e facilidade com as mais variadas situações, disposição para trabalhar enquanto outros descansam, sem bloqueios que não permitem agir aos sábados, domingos e feriados e principalmente ter um projeto bem estudado e definido com prazos, metas e objetivos determinados.

Missão, Visão e Valores. É um tripé tradicional adotado por administradores empresariais, mas o fato de tão somente se instituir a Missão não quer dizer que será cumprida. Podemos pensar em substituir o termo por Compromisso, que é envolvente e gera cobrança.

Visão, indispensável para todo empreendedor. É o que produzirá desejo, resultando em necessidade e levando o indivíduo a acreditar na sua proposta.

Valores poderá ser substituído por Competências, que serão exigidas para otimizar a eficácia empresarial. Seja qual for a atividade, a competência é primordial para a execução das propostas.

Humildade para ouvir e aprender, sabedoria para aplicar, característica básica para o sucesso e acreditar “Eu conseguirei”.



Crônica anterior        /         Página inicial         /        Crônica seguinte




Diversos Há 1 ano