arraste para o lado para ver mais fotos
Antonio Lopes - Crônica 380 – Quem procura acha

Este dito popular prevalece em todas as sociedades, de forma generalizada, sendo na maioria das vezes com sentido negativo, como justificativa para alguma coisa que não dá certo. Alguns deixam de fazer seus exames médicos com medo de encontrar complicações na saúde, e com isso não se previnem de doenças que, se identificadas a tempo, poderiam ser tratadas e eliminadas. Daí a importância de se fazer anualmente um check-up.

Outro aspecto, no pensamento, é quando se cria a desconfiança nos relacionamentos, imaginando que há a possibilidade de traição, o que produz alterações mentais que afetam o corpo, pois se concentra a libido na tortura de fantasmas que agridem a autoestima e reduzem a sexualidade. Quando se desenvolve o ciúme, tomam força situações imaginárias com ataques verbais para a pessoa amada, além de se estimular atitudes que descontrolam o relacionamento, a tristeza domina e a raiva se manifesta.

Um pouco de ciúme pode ser saudável e temperar uma relação amorosa mas, quando começa a se transformar numa obsessão, vai ficando complicado para quem está sendo objeto de desejo, visto que o amor se transforma em ódio e perseguição, afetando a alma de quem não consegue se controlar e entender que é preciso liberdade para que cada um possa ser o que é. Não há harmonia quando alguém fica acorrentado nas lamúrias das desconfianças do outro.

Ciúme tem o significado de inveja, mas não se percebe que essa inveja corrói a alma e culmina com ações inadequadas e destrutivas. É um estado emocional complexo que envolve um sentimento penoso, provocado em relação a uma pessoa de que se pretende o amor exclusivo; receio de que o ente amado dedique seu afeto a outrem. Ciúmes é uma desvalorização de si mesmo, que leva a baixa da autoestima e faz com que se pense que não é amado.

A ansiedade toma conta, alterando o humor e o descontrole emocional não permite clareza, faz interpretações distorcidas e passa a viver uma realidade só sua. Por isto se justifica; quem procura acha. Um círculo vicioso atormenta e agoniza, espetadas na pessoa amada se realizam involuntariamente. É uma fraqueza humana que pode ser desmitificada para se alcançar um diálogo de afeto com a pessoa amada.

Quem procura melhorar, como ser humano, também acha e pode fazer com que a vida seja de harmonia e realizações. Quem procura desenvolvimento organizacional acha o equilíbrio. Quem procura aprender a controlar suas finanças não entra em confusões monetárias. Quem procura amar a si mesmo acha o amor nas outras pessoas. É preciso se amar para poder dar amor.

Viver um tanto alheio parece ser uma escolha possível para não gastar energia à procura do que não interessa – a vida é cheia de pistas falsas, iscas envenenadas e bifurcações. A pessoa, atormentada com as loucuras dos pensamentos involuntários, precisa mergulhar no interior da sua alma para tomar consciência do que a atormenta. Procurar um psicanalista poderá ser a solução para achar o que precisa ser resolvido na sua vida. Portanto, quem procura acha!



Crônica anterior          /          Página inicial          /          Crônica seguinte




Diversos Há 1 ano